Artesanato do CentroMadeira e Cortiça

Foles de Pinhel

Os Foles de Pinhel são uma antiga e quase extinta tradição da freguesia de Pinhel, situada na região Centro, no distrito da Guarda. Os artesãos produtores de foles são chamados de “foleiros” e dedicam uma parte do seu tempo à produção de foles, com o objectivo de não deixarem esta arte ser esquecida. Afirmam que fazem as peças pelo amor e afeto que têm pela sua cultura.

Originalmente, estas peças foram feitas com o propósito de intensificar o lume das fogueiras, no entanto, eram também utilizadas para deitar o enxofre nas videiras. Com o passar dos anos as lareiras foram substituídas por outros meios de aquecimento e o tratamento das videiras passou a ser executado por novas ferramentas e outras oportunidades de tratamento. Hoje em dia, os Foles de Pinhel são utilizados essencialmente para decoração e ainda para deitar o pó nas batatas, para impedir o aparecimento de grelos.

Para a sua produção, começa-se por desenhar o molde numa tábua de madeira, originalmente vinda do pinho, após o qual, é recortada, polida e enfeitada até que fique ao gosto do seu produtor. Após este procedimento aplica-se a cinta (em ferro) e depois é colocada a dobradiça em cabedal seguida de uma válvula e de alguns arcos. De seguida, é aplicado o cabedal sobre o fole, este tem que estar molhado de modo a que o cabedal se adapte ao molde do fole mais facilmente. Por fim, o cabedal é pregado com os pregos e colocam-se uns fios até estar bem seco para manter o feitio do cabedal no Fole. Mesmo parecendo fácil, é um processo que demora vários dias, e não é algo que se possa fazer rapidamente. É preciso ter paciência e amor por aquilo que se faz.

Apesar das técnicas artesanais utilizadas na produção dos foles de Pinhel terem sido passadas pelas famílias de geração em geração, cada artesão tem a sua maneira de os fazer, porque através de várias experimentações, foram sozinhos aprimorando diferentes técnicas com a prática.

Para qualquer arte perdurar, tem de haver quem lhe dê continuidade, mas o grande problema atualmente, é não haver quem queira ser “foleiro”.

Encontre esta peça de artesanato na nossa loja!

Visitar